26 de out de 2010

O púlpito está vazio!

 
 
O púlpito está vazio! Essa é a minha sensação. Os pregadores que dominam as midias de massa não pregam mais o evangelho. Se desviaram, desceram do verdadeiro púlpito, construíram seus próprios púlpitos, onde pregam suas próprias mensagens e não as de Deus. Guiam o povo para longe do Supremo Pastor, abrem a palavra de Deus para interpretá-la de acordo com seus próprios desejos.

O homem passou a ser o centro no púlpito e por isso, o púlpito ficou vazio.

A maior necessidade do mundo é ouvir a palavra e Deus e compreendê-la, mas "como ouvirão se não há quem pregue?" (Romanos 10.14). Pela graça de Deus os pregadores verdadeiros da palavra, não foram extintos! Eles estão espalhados pelos quatro cantos do globo.

Mas nunca ouve um tempo em que tivemos tantos "pregadores" e tão pouco da palavra de Deus exposta. A mensagem central da Bíblia, a "boa notícia", anunciada pelos anjos e proclamada pelos apóstolos, deu lugar a uma pregação onde Deus tem o dever de abençoar quem procurá-lo, da forma como o líder da organização determinar, com data, hora e lugar marcados.

A pregação do arrependimento para a remissão de pecados foi trocada pela pregação de uma libertação mágica, imediatista, muitas vezes teatral e interesseira.

É preciso corrigir a direção que se tem tomado. Os púlpitos precisam se encher de proclamadores de Cristo, de quem exponha a palavra de Deus, sem interpretações fantasiosas e absurdas, de quem quer formar discípulos e não crentes mimados, de quem quer levar uma mensagem para que ouçam, creiam nela, e isso, independente das circunstâncias ou de uma "bênção financeira" de Deus.
"Portanto, a fé vem por ouvir a mensagem, e a mensagem vem por meio da pregação a respeito de Cristo." (Romanos 10.17)

Autor: André Sanchez
Fonte: [ Esboçando idéias ]

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Observação: somente um membro deste blog pode postar um comentário.