1 de nov de 2010

Cuidado com a adoração à “mamom” – O “deus” da nossa era é o dinheiro e o consumo



O texto bíblico salienta que não podemos adorar a dois “deuses”. O nosso coração é uma fabrica de ídolos e procura algo dessa existência para criar afetos e fazer do objeto o sentido da vida. Vivemos em um tempo que a lógica do mercado domina o pensamento presente. Deixo claro que não sou contra o mercado e a obtenção do lucro, mas é certo que se vive na época do “ter” e não do “ser”. As pessoas não são valorizadas por aquilo que elas são, mas pelo que elas tem. E essa mentalidade muito dominante em nosso tempo também entra com vigor nas igrejas cristãs. Pode-se presenciar com muita clareza o amor ao dinheiro por parte do povo de Deus. Pode-se presenciar a valorização de pessoas com mais recursos por parte das igrejas e a pré-disposição de algumas lideranças a priorizarem pessoas com maior poder aquisitivo.
Deixo claro que não sou contra quem estuda, se prepara, planeja e com êxito consegue uma boa colocação no mercado obtendo bons recursos para si e para sua família. Isso não é errado, é benção de Deus para aquela pessoa e somos chamados a mordomia com os recursos que o Senhor nos dá.
Como então não ser contraditório aqui? Entendendo que não é errado estudar, trabalhar, planejar e angariar recursos eticamente e honestamente, mas compreendendo também que ter como fator motivacional da existência ganhar dinheiro amando-o e vivendo somente para obter lucro é um ato de idolatria.
Alguns passos para não amar o dinheiro:
1 – Deus está acima do dinheiro. Jesus Cristo fez mais por nós nos salvando do pecado na cruz, algo que nenhum dinheiro pode pagar. Ele pagou o preço do resgate por nós.
2 – A vida é passageira. O tempo passa rápido e logo, logo morreremos se Jesus Cristo não voltar antes, portanto, assim como não trazemos nada econômico para esse mundo, nada levaremos.
3 – As coisas eternas e do alto valem muito mais do que as coisas terrenas. Estabilidade, casamento, sexo, comida, diversão, esportes, são todas coisas boas que Deus criou para o bem estar de suas criaturas, mas Ele é maior e supremo do que tudo isso.
4 – Jesus Cristo disse que o filho do homem não tinha onde reclinar a cabeça.
5 – Não amar o dinheiro, amar a glória de Deus acima de tudo.
6 – Se está estável e não sabe o que fazer com tanto dinheiro: doe para missões.
7 – Se você tem dificuldades financeiras siga o conselho de João Calvino (1509-1554): Seja paciente e suporte a pobreza com perseverança. Saia dela com labor e trabalho duro. Se não conseguir, continue a amar Deus e o Seu reino.
8 – Não jogar na loteria e dar vazão aos ídolos da alma.
Deus te abençoe e guarde o seu coração.



Fonte: http://juandepaula.blogspot.com

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Observação: somente um membro deste blog pode postar um comentário.