8 de jun de 2011

Bíblia Sagrada - Tradução Brasileira



Um clássico da literatura bíblica volta a ser editado pela Sociedade Bíblica do Brasil. Trata-se da Bíblia Sagrada na Tradução Brasileira, uma obra histórica que levou 11 anos para ser concluída (1903 a 1914). Tendo sua primeira edição publicada em 1917, foi um projeto de tradução pioneiro, por ter sido totalmente realizado no Brasil. 
Também conhecida como Versão Brasileira ou Versão Fiel, a Tradução Brasileira contou com uma comissão de tradução formada por notáveis da literatura nacional, entre os quais Rui Barbosa, José Veríssimo e Heráclito Graça, que atuaram como consultores linguísticos. Liderada por Hugh Clarence Tucker, missionário metodista norte-americano, integraram, ainda, sua comissão de tradução líderes religiosos do Brasil e Estados Unidos, com destaque para Hipólito de O. Campos, Antônio B. Trajano, Alfredo Borges Teixeira, John M. Kyle e John R. Smith. 
A Tradução Brasileira ganhou renome pela fidelidade ao sentido original. Chegou a ser conhecida como "Bíblia Tira-Teima" por ser bastante literal. Seu relançamento está fundamentado em dois grandes pontos: ela é um marco histórico e um documento que auxilia, em muitos casos, a compreender a origem das formulações encontradas na tradução de Almeida Revista e Atualizada. 
A nova edição trouxe algumas alterações e atualizações em relação ao texto bíblico de 1917. São elas:
:: Atualização gramatical e ortográfica, de acordo com as normas atuais da Língua Portuguesa.
:: Utilização das formas aportuguesadas adotadas na tradução de Almeida Revista e Atualizada na grafia dos nomes próprios. Originalmente, na Tradução Brasileira, os nomes haviam sido transliterados, como, por exemplo, Jehoshaphat, Habakkuk, Nebuchadnezzar e Zephanias. Na nova edição, os nomes aparecem grafados como Josafá, Habacuque, Nabucodonosor e Sofonias, respectivamente.
:: No caso do tetragrama, isto é, nome de Deus no Antigo Testamento, foi mantida a forma originalmente adotada pela comissão tradutora, havendo apenas uma atualização gráfica (de Jehovah passou para Jeová). Importante destacar que a forma "Jeová" resulta da vocalização do tetragrama YHWH como Adonay ("meu Senhor").


Recursos 
• Conjunto original de notas e referências cruzadas • Mapas 


Público-alvo 
• Cristãos em geral 

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Observação: somente um membro deste blog pode postar um comentário.