8 de jul de 2011

ISRAEL E PALESTINA, Líderes religiosos querem fim do conflito


 
Cena de rua em Gaza

Os líderes religiosos protestantes, católicos e cristãos ortodoxos pediram ao presidente Obama que tome “medidas ousadas” para estabelecer a paz em Israel e na Palestina.

Em uma carta redigida por “Igrejas para a Paz do Oriente Médio”, feita essa semana, o presidente foi chamado a ter uma posição clara e corajosa na Assembleia Geral das Nações Unidas.

A carta diz que Obama deve fazer uma declaração que aborde todas as questões que envolvem esse conflito, incluindo a questão de Jerusalém, com soluções justas para os refugiados e acesso assegurado para todas as crenças a seus lugares sagrados.

Em um comunicado, a NCC  disse: “A carta ao presidente vem em um momento em que o caminho para a paz está cheio de obstáculos e os líderes israelitas e palestinos entendem os desafios que estão enfrentando no âmbito político.”

A carta a Obama diz que “o tempo não está do lado da paz”, e os líderes solicitam que a questão seja priorizada pelo presidente. A carta foi assinada por líderes religiosos de todas as igrejas cristãs (protestantes, católicos e ortodoxos).

Na quinta-feira, o presidente da Autoridade Palestina, Mahmoud Abbas, disse em um discurso ao parlamento holandês, em Haia, que o povo palestino reconhece o direito de Israel de existir. Segundo o Jerusalem Post, Abbas acrescentou que esperava que o governo israelense respondesse aos seus comentários.

A WAFA, agência palestina de notícias, informou que Abbas disse: “Nosso principal objetivo são as negociações de paz com o lado israelense e espero que os Estados Unidos, a União Europeia e a Federação Russa tenham sucesso em seus esforços para retomar as negociações de paz.”

Sobre o progresso, nas últimas semanas tem sido feito um acordo de reconciliação entre as autoridades palestinas e o Hamas.

Tradução: Lucas Gregório 


Fonte: Christian Today

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Observação: somente um membro deste blog pode postar um comentário.