31 de jul de 2011

Os cantores dos palcos gospel: Verdadeiros adoradores ou grandes artistas gospel?



No livro sagrado escrito pelo apóstolo João, no capítulo 04 e versículo 24 diz: “Deus é Espírito, e importa que os que o adoram o adorem em espírito e em verdade”. Nós estamos vivendo numa era onde está mais fácil encontrar artistas gospel que encontrar verdadeiros adoradores. Infelizmente, a fome e a sede da fama, do poder e de ganhar muito dinheiro, têm penetrado nos corações de muitos cantores e cantoras gospel, tornando-os falsos e hipócritas na hora de interpretar letras preciosas as quais chamam á responsabilidade para a verdadeira adoração e ao compromisso de uma vida santa e na presença de Deus contra a exploração do santo evangelho do Senhor Jesus. O diabo tem conseguido êxito nesta área e tem colocado na cabeça e no coração de muitos deles o desejo de ganhar muito dinheiro e muita fama ao ponto de chegar a perder a essência do verdadeiro louvor a Deus porque estas coisas tornam-se barreiras e obstáculos para que um servo desses chegue a uma igreja para louvar ao Senhor e ganhar almas para o reino Dele. 

Parece que eles se esquecem do que está cantando ou pregando quando a letra da música fala uma coisa e na realidade eles cantam, pregam e agem de  outra completamente diferente abrindo assim uma porta para o entendimento á prática da falsidade e da hipocrisia. Muitos desses cantores que se dizem ser evangélicos estão tão grandes e caros que já não cabem mais nas igrejas, nos templos ou nos hotéis das pequenas cidades, ou até mesmo de porte médio. Há quem diga que este procedimento é uma forma de valorizá-los. Sim, muito bem, concordamos sim com a valorização, pois entendemos que se a pessoa própria não se valorizar ninguém fará isso por ela. A valorização é justa e compreensível. O que não é justo são os absurdos, os abusos e a exploração do santo evangelho do Senhor Jesus, cometidos por muitos em nome de Deus e terminam enganando os mais simples e os menos esclarecidos.

Seus cachês são tão altos que as igrejas pequenas e de porte médio já não tem o privilégio de tê-los louvando ao Senhor em um dia de culto, só as mais ricas igrejas as quais tenha muito dinheiro em caixa, podem ter este privilégio e olhe lá. Na realidade eles só estão cabendo mesmo nos clubes, nas praças e em casas de shows em eventos patrocinados pelas prefeituras da cidade, ou em eventos promovidos por produtores de eventos gospel onde são cobrados ingressos que chegam a custar 30 reais por pessoa para cobrirem as despesas do evento e sobrar também à parte do produtor, que, aliás, tem muita gente enchendo o bolso, comprando carro novo e engordando as suas contas bancárias com a realização desses eventos. As igrejas de porte médio e muito menos as pequenas não podem convidá-los para seus eventos, por não agüentarem pagar os cachês que são caros e muitos deles chegam a custar 35 mil reais, isto sem contar com as exigências absurdas e exorbitantes como: carros importados com ar condicionado e frigobar para locomoção do cantor dentro da cidade, hotel cinco estrelas, camarins luxuosos com direito a comidas, bebidas e muito mais.

Uma das nossas consagradas cantoras, reconhecida nacional e internacionalmente, amada e admirada por muitos, já fez várias participações na TV, como Raul Gil, programa da Xuxa, e já teve música sua que foi trilha de uma das novelas da Rede Globo, recentemente foi convidada para um evento em Santo Antonio de Jesus uma cidade de porte médio do interior da Bahia, cobrou 35 mil reais, e entre as exigências exorbitantes estavam; carro de luxo importado para sua locomoção na cidade e um hotel também de luxo para sua hospedagem. Como na cidade não tinha um hotel a sua altura ela foi dormir em outra cidade cometendo assim um ato de desprezo e menosprezo aos moradores e aos servos de Deus que moram naquela cidade. Em outra ocasião uma cantora bastante conhecida e que está fazendo um grande sucesso em todo Brasil, foi convidada para um evento em Feira de Santana uma cidade de 600 mil habitantes também do interior da Bahia, cobrou 10 mil reais e cantou apenas três músicas, pois tinha que viajar naquela noite para outra cidade do interior do estado por nome Itaberaba. Na cidade de Itaberaba ela cantou apenas cinco músicas num evento para os evangélicos da cidade patrocinado pela prefeitura e emboçou mais 22 mil de cachê, dando um total de 32 mil numa noite para cantar oito músicas.

Existe outra cantora bastante conhecida também no cenário gospel, que, aliás, tem uma boa voz, com um timbre grave e firme e é uma grande intérprete da música gospel Brasileira, tanto quanto as outras já citadas acima. Esta cantora usa de uma hipocrisia e uma falsidade nas suas ministrações que é um absurdo. Em uma das suas belas canções ela fala que “O dinheiro e a fama não podem me comprar” e em outra canção ela repete por mais de 70 vezes a frase “Eu vou” no que se diz respeito ao cumprimento do ide do Senhor Jesus. Na bela interpretação que a cantora deu na música e a letra maravilhosa ela fala que vai onde o Senhor mandar, e cita vários países pobres e necessitados e sofredores como a Nigéria, Somália, África e outros, e chega até dizer como disse o profeta Isaias: “Eis-me aqui” e diz que vai a tantos lugares, que na realidade tendo em vista todos estes procedimentos absurdos já citados acima, e de acordo com o contrato dela, ela só vai aonde lhe pagarem os 25 mil reais de cachê e se atenderem todas as exigências contidas no seu contrato de apresentação musical que não é diferente em relação à primeira citada nesta matéria. Será que o chamado de Deus tem um preço para atendê-lo? Quanto custa o chamado de Deus? Quando Deus chamou o profeta Isaias e ele atendeu “eis-me aqui envia-me a mim” (Isaias 6:8),  era porque ele estava disposto a ir mesmo a qualquer lugar, a qualquer obra e a qualquer missão independente de qualquer coisa desta terra.

Daí surgem duas perguntas: Estes maus exemplos citados e outros são realmente exemplos ou procedimentos dos verdadeiros adoradores, que adoram a Deus em espírito e em verdade? Ou são de verdadeiros e bons artistas com o nome de gospel ou evangélicos? Sinceramente, procedimentos como estes levam a responder a segunda pergunta e nos mostram a realidade de que estamos diante de verdadeiros e bons artistas gospel que sobem num palco para por em prática o seu poder  e a sua capacidade de um bom profissional, e com uma emocionante ministração em nome de Deus, chegam até tirar lágrimas dos olhos de muitas pessoas que ali estão deixando-as sensibilizadas. São pessoas que tem o poder de persuasão e que sabem animar e levantar a galera ao ponto de levar muitos ao delírio e ao êxtase. Eles têm o poder da oratória, tem o domínio de palco e sabem muito bem conduzirem estes requisitos de um bom profissional que são.

Sem sombra de dúvidas nestes eventos, muitos dos que ali estão presentes para lhes prestigiarem, são pessoas inocentes, verdadeiros servos de Deus que na realidade não conhecem os bastidores e não sabem o que acontece por traz de todos estes movimentos. São pessoas que pagam seus ingressos, vão lá com o coração aberto para louvar e adorar a Deus e terminam louvando e adorando ao Senhor de Verdade e de coração. Mas os artistas gospel só sobem no palco depois que o dinheiro do cachê estiver todo na conta e depois que o contrato contendo uma serie de exigências absurdas estiver assinado. Se estiver faltando um centavo eles não sobem no palco e nem sequer está ai para aqueles que com muito esforço porem com muito prazer e satisfação compraram ingressos para irem lhes prestigiarem e lhes aplaudirem.

Que Deus tenha misericórdia dessas pessoas e lhes façam entender que com Ele não se brinca. Muitos estão brincando com Deus a quem lhes deu à vida, a saúde, a bela voz, o bonito e maravilhoso dom do louvor. Muitos desses vieram do nada, vieram do pó, da cinza, não tinha nada, eram pobres necessitados financeiramente, viviam humilhados e desprezados nas igrejas pedindo uma oportunidade para cantar, outros não tinham onde morar, dormiam no chão e passavam tremendas provas e desertos na vida, mas Deus os levantou, deu-lhes a oportunidade de gravar seu CD, lhes fez cair na graça do povo, lhes exaltou e os colocou em lugar de honra, deu-lhes uma carreira brilhante ao ponto de serem reconhecidos nacionalmente. Mas depois que Deus os levantam, honram e lhes dá a oportunidade de serem amados, admirados e reconhecidos por todos, ai deixam o poder, a fama e o dinheiro subirem para a cabeça e para o coração e desprezam a bondade e a misericórdia de Deus para com as suas vidas.

Mas quando Deus resolve agir, Ele age mesmo e a queda desses é grande. Devemos lembrar que o mesmo Deus que dá é o mesmo que tira. Não devemos esquecer que a vida é como uma roda gigante a qual sobe e desce.


Fonte: CantaresNet

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Observação: somente um membro deste blog pode postar um comentário.