29 de set de 2011

Não Leiam a Bíblia


Em 1517, na porta da Igreja do Castelo de Wittenberg na Alemanha, um jovem padre chamado Martinho Lutero publicava suas 95 teses que deram origem a reforma protestante.
Destas 95 teses podemos extrair duas coisas primordiais: 1 – O Povo deve ler a Bíblia; 2 – As vendas de indulgências não são embasadas na Bíblia e sim em ganância humana.  
Muitos anos se passaram e um fruto abortivo deste movimento reformador/protestante resolve soltar uma das mais terríveis pérolas. Resolvem eles aceitar o pensamento de que o povo deve parar de ler a Bíblia.
Vejam a matéria publicada no site Gospel+:
Em uma reunião de pastores e obreiros da IURD surge a ideia de passar um mês sem efetuar leitura da Bíblia, apenas praticando o conhecimento que já se tem dos princípios explanados na mesma.
*
O assunto foi gerado em uma das reuniões dos pastores ha alguns dias atrás e quem compartilhou a ideia com os internautas foi o bispo Renato Cardoso em uma publicação feita no seu blog está segunda-feira (12/09/2011).
*
Bispo Renato: "Que o povo pare de ler a Bíblia"
“Nós estávamos falando sobre como as pessoas de quem lemos na Bíblia não tinham a Bíblia para ler todos os dias, nem igreja para frequentar toda semana, e muitos como Abraão e Noé e José não tinham sequer um profeta para orientá-los. E ainda assim, eles se saíram muito bem no departamento da fé.” Relata o jovem bispo.
A análise levantada pelo grupo foi fundamentada no conceito de que hoje em dia por mais que as pessoas tenham acesso aos mais variados tipos de auxílio espiritual e recursos (livros, CD’s, DVD’s…) os próprios cristãos tem exercido uma fé fraca e confusa em Deus, segundo eles.
*
Renato Cardoso, diferencia os exemplos das histórias bíblicas e da atualidade em um simples fato: antigamente mesmo que tivessem pouco conhecimento a respeito de Deus, usavam deste pouco para praticar, já hoje por mais que as pessoas carreguem a Bíblia e saibam tudo o que nela há, são poucas as que exercem seu conhecimento.E incitando os leitores a testar o desafio o bispo Renato Cardoso conclui: “E se você decidisse não pegar na sua Bíblia durante um mês e, ao invés de lê-la, apenas colocasse em prática o que você já conhece dela mas ainda não pratica?”.
*
Tenho que concordar plenamente com o comentário postado no blog Gospel Home Blog pelo Rafael:
“O argumento de que mesmo com um material evangélico tão vasto a fé nunca foi tão fraca e vazia é na verdadeempurrar a culpa para o povo.
Talvez se estes “bispos”, “apóstolos” e qualquer nomenclatura que queiram ter focassem suas palestras e pregações voltadas a profundidade espiritual, buscando tornar o povo verdadeiros servos de Deus, a história seria outra.
*
Enquanto as pregações estiverem voltadas ao âmbito da prosperidade material, onde o que importa é mudar de emprego, ter casas, carros e o que mais o dinheiro pode comprar, não avançaram a intimidade divina e estarão estagnados quando assunto é do espírito.
Todos querem “pisar na cabeça do adversário” desde que quando a cabeça dele for espremida, saia um conta bancário polpuda e um saco de moedas pelo ouvido dele.
A fé fraca e confusa do povo e resultado da superficialidade que os líderes tratam o que é do céu.
Ficar sem ler a Bíblia não melhorará nada. Não adianta comparar a proposta do “bispo” com a vida de Abraão ou qualquer outro personagem bíblico. Os princípios são totalmente outros. O resultado também será;
*
O que adianta ficar sem ler a Bíblia se a pregação continuará a mesma ?”
Fonte: Mantenedor da Fé

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Observação: somente um membro deste blog pode postar um comentário.