27 de out de 2011

Como seria o Brasil se cada cristão fosse um seguidor de Cristo?

                                           Por Pr Ciro Sanches Zibordi

Hoje, pela manhã, recebi alguns e-mails que me fizeram refletir sobre como seria o Brasil se todos os que se dizem cristãos tivessem de fato compromisso com o cristianismo esposado na Palavra de Deus. E a melhor definição para o termo “cristão” está em 1 João 2.6: “Aquele que diz que está nele também deve andar como ele andou”.

O que é andar como o Senhor andou? A Bíblia diz que Ele andou fazendo o bem (At 10.38). Pense na extensão dessa frase: “fazendo o bem”. Ela não se resume a fazer o bem ao próximo, mas abrange também as questões éticas. 
Precisamos levar a sério o que o Senhor Jesus ensinou no Sermão da Montanha (Mt 5-7), a fim de que “Andemos honestamente, como de dia, não em glutonarias, nem em bebedeiras, nem em desonestidades, nem em dissoluções, nem em contendas e inveja” (Rm 13.13).

Estamos dispostos a isso? Somos, verdadeiramente, seguidores do Senhor Jesus? 
Às vezes, acesso vários blogs e observo que alguns editores colocam o nome em textos que não escreveram. O que é isso? Plágio, uma espécie de “apropriação indébita”, desonestidade. Ao alertá-los a respeito disso, alguns pedem desculpa e colocam o nome do autor. Mas outros ignoram e ficam até irritados. Agem como aquele motorista que bate no carro de alguém e ainda quer brigar...

Falando em motorista, qual tem sido a sua conduta ao volante? Você estaciona em calçadas ou abaixo de placas proibitivas? Suborna ou tenta subornar o guarda de trânsito, ao ser flagrado cometendo infração? Dirige após consumir bebida alcoólica? Fala ao celular enquanto dirige? Trafega pela direita nos acostamentos, quando há congestionamento? Para em filas duplas e triplas, em frente às escolas? Não respeita os pedestres que atravessam a rua? Estaciona em vagas exclusivas para deficientes? Aluga pneus bons só para fazer a vistoria e, depois, continua trafegando com pneus “carecas”?


Responda com honestidade, caro leitor: Você coloca o nome de colega que faltou em uma lista de presença? Paga para alguém fazer seus trabalhos? Acha normal saquear cargas de veículos acidentados nas estradas?
Você gosta de viajar ao exterior? Quem não gosta? Mas, quando volta, diz a verdade ao fiscal a respeito do que trouxe na bagagem? Tenho, sinceramente, refletido muito a respeito do “jeitinho brasileiro”.

Costumamos ficar indignados com a desonestidade dos políticos — e devemos mesmo fazer isso —, mas não deveríamos nos indignar com a nossa desonestidade?
Não sou perfeito e já cometi muitos erros. No entanto, devemos nos acomodar e deixar de olhar para o Senhor Jesus (Hb 12,1,2), nosso maior referencial? Como tem sido a nossa conduta em casa, na igreja, na faculdade, no trabalho?

Falando em trabalho, você usa o telefone da empresa para ligar ao celular dos amigos? Diz para eles: “dá só um toquinho que eu ligo de volta”? Pede ao médico um atestado, mesmo sem estar doente, só para faltar ao trabalho? Quando viaja a serviço, se o almoço custa R$ 20,00, pede uma nota fiscal de R$ 50,00 e embolsa o troco? Leva para casa clipes, envelopes, canetas, lápis, como se isso não fosse furto?


Você mora em prédio e gosta de ouvir “louvores” bem alto, desrespeitando a lei do silêncio? Ou mora em casa e faz “gato” de luz, água e TV a cabo? Isso é honesto? Que cristianismo estamos vivendo? “Ah, mas...” Deixe o seu “Ah, mas...” para depois. Não é momento de acusar. É hora de refletirmos sobre como temos andado.


E perante o governo, qual tem sido a sua conduta? “Ah, mas o governo é corrupto”, você poderá dizer. Mesmo que isso seja verdade, não temos o direito de desrespeitar as leis. Você compra recibo para abater no imposto de renda? Registra imóveis no cartório num valor abaixo do comprado, a fim de pagar menos impostos? Compra produtos piratas, como CD e DVD? Fazdownload de livro sem nenhum peso na consciência, lesando o erário?


Sei que “duro é esse discurso”. Mas lembremo-nos do que está escrito em Gálatas 6.1-9 para os cristãos, e não para os ímpios: “Irmãos [...] Não erreis: Deus não se deixa escarnecer; porque tudo o que o homem semear, isso também ceifará. [...] E não nos cansemos de fazer o bem, porque a seu tempo ceifaremos, se não houvermos desfalecido”.


Amém?


Fonte: Pr Ciro Sanches Zibordi em seu Blog

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Observação: somente um membro deste blog pode postar um comentário.