28 de out de 2011

Islamismo


Fonte: Compass Direct
Via: Mantenedor da Fé
grupo islâmico Boko Haram
Um grupo de extremistas islâmicos está deixando a Nigéria cada vez mais alarmada com tanta violência contra os cristãos daquele lugar.
No estado de Borno, um grupo islâmico auto-denominado Boko Haram acaba de matar mais um evangelista cristão dando sequência a série de atentados que já havia levado ao falecimento de um pastor há três meses em Maiduguri.
Os cristãos da região de Borno, em total pânico, estão novamente se escondendo depois que o evangelista Mark Ojunta de 36 anos foi brutalmente morto enquanto estava pregando para um grupo de cidadãos de Kodoko. Este evangelista do Ministério Calvário é mais um que morre devido a sua fé em Jesus Cristo e que morava em Maiduguri.
Ev. Mark Ojunta
O diretor internacional da CAPRO (organização evangelística da qual o Ev. Mark fazia parte) Amos Aderonmu disse que o evangelista morreu como um mártir no campo missionário. Segundo suas informações todos os membros de sua equipe missionária que fazem trabalhos de evangelização dentre os árabes estão na lista de pessoas a serem mortas pelo Boko Haram. Por isto, alguns de seus evangelistas tiveram que serem removidos da localidade.
prisioneiros do Boko Haram
“O irmão Mark havia levado sua família para fora da cidade, mas retornou porque tinha que dar aulas para alguns crentes no dia seguinte. Foi nesta noite que o Boko Haram cercou o lugar onde eles estavam reunidos e mataram o pregador. Ele até tentou fugir, mas foi cercado e sem qualquer forma de se defender foi brutalmente assassinado“, disse Aderonmu.
Boko Haram
O diretor da CAPRO ainda afirmou que, quatro dias antes de ser assassinado, Mark teria recebido um convite para deixar o campo missionário dentre os nigerianos e ir trabalhar num setor administrativo da CAPRO em Londres, porém, ele não teve nem tempo de pensar no assunto.
Mark Ojunta deixa sua esposa Ema e dois filhos: Kambe de três anos e Akira de nove anos.
***
Assista agora a um vídeo de uma entrevista ao vivo veiculada pela rede de televisão Al-Jazeera (a maior rede de televisão do mundo árabe, que tem sua sede no Qatar).
Graças a Deus que Ele está levantando vozes contra este absurdo praticado pelos muçulmanos, graças a Deus que Ele está usando muçulmanos para denunciar este absurdo em árabe e, mais ainda, que Ele levantou uma mulher para falar a verdade… As pedras estão clamando…
Até parece que ela é cristã-protestante. Ela cita várias vezes textos como a declaração de Thomas Helwys “… a religião do homem está entre Deus e ele: o rei não tem que responder por ela e nem pode o rei ser juíz entre Deus e o homem. Que haja, pois, heréticos, turcos ou judeus, ou outros mais, não cabe ao poder terreno puni-los de maneira nenhuma”. [do livro "Uma Breve Declaração Sobre o Mistério da Iniquidade" (A Short declaration of the mystery of iniquity) de 1615]
Assista ao vídeo:
Como alguém ainda pode pensar em defender o indefensável. Como alguém pode pensar em falar que o Islã é uma religião de paz quando vemos ações terroristas como estas em nome da fé muçulmana.
Contatos com a CAPRO - www.capromissions.org
também vale a pena ver o que os muçulmanos falam sobre o avanço real do cristianismo: De Allah para Jesus

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Observação: somente um membro deste blog pode postar um comentário.