20 de out de 2011

NÃO TENTO AGRADAR A MEUS INIMIGOS. TENTO, DE TODAS AS MANEIRAS, SOBREVIVER A ELES


JESUS não tentou agradar aos fariseus. Chamava eles de “sepulcros caiados”, “víboras”, “condutores cegos”. João Batista não tentou agradar a seus inimigos. Antes, disse que “a raça de víboras” precisava se arrepender. Davi não fez graça para Golias, nem chamou para formar o conselho de pastores de Gate. Disse que ia derrotá-lo, em nome do Senhor. Depois de derrubar Golias, Davi decepou-lhe a cabeça. Nada de agradar quem não gosta do povo de Deus. Quem se levanta contra o povo de Deus deve ser derrotado pela força da oração, pela invocação do nome do Senhor, pelas estratégias dadas pelo Espírito Santo. Um inimigo pode ser derrotado se arrependendo e se convertendo ou sofrendo as conseqüências de quem blasfema contra os céus, o chamado “pecado do punho levantando”. O pior erro da gente é querer agradar quem nos quer somente o mal. Quem profetiza teu fim, quem quer beber teu sangue, quem sonha em dançar sobre sua sepultura, quem vibra com os reveses de sua vida pensam que suas gentilezas são sinal de fraqueza. Trate o pecador com misericórdia. Mas, não trate pusilânimes com flores. Eles não entendem a linguagem do amor. Jesus Cristo derrotou os fariseus todas as vezes que foi desafiado. Não consta que Jesus procurou agradar a eles – nem nunca cedeu um milímetro aos patifes. Paulo resistiu aos assassinos da Graça, os irmãos judaizantes com a dureza devida. Paz não se conquista afagando bodes. Paz se conquista com guerra! Não convide seus inimigos para um jantar de confraternização. Tente faze-los perceber o quanto você é bacana. Se não conseguir, faça-os ver o quanto eles são patéticos. Quem vive querendo agradar a seus inimigos ou sofre de baixa-estima ou é idiota mesmo. Orar pelos seus inimigos não é se submeter ao desejo deles. Orar pelos seus inimigos é um caminho para você não se tornar eles e para que o Senhor os transforma. Nunca foi da vontade de Jesus que você lambesse os pés de quem te esmaga a cabeça.




Fonte: Pastor Geraldo Magela em seu blog

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Observação: somente um membro deste blog pode postar um comentário.