7 de out de 2011

Silêncio!


Por Davi Oliveira
publicado originalmente em Mente e Espírito
Por favor, façam silêncio, pois preciso ouvir a voz de Deus.
Estou no meio de um barulho ensurdecedor de pregadores, conferencistas, missionários, apóstolos, profetas, bispos, cantores que profetizam, profetas que cantam e todos, absolutamente todos dizem estar falando em nome de Deus.
Por favor, façam silêncio!
Conheço na Bíblia um Deus Todo-Poderoso que fala por si só.
Estou impressionado como tanta gente tem a coragem de mentir usando o nome de Jesus. Dizendo:
- Jesus está me dizendo agora…
- Jesus está me mostrando aqui…
E pior, alguns, para darem a entender aos outros que tem intimidade com o Todo-Poderoso, afirmam conhecer até a forma como Ele pensa e o que Ele sente, dizendo:
- Deus agora está feliz porque você contribui com sua obra!
- Não é assim que Deus pensa!
- Jesus está agora esperando uma resposta sua!
Além de tudo isso, sou obrigado a assistir uma disputa “santa” pelo posto de pregador mais poderoso, mais eloquente, pelo posto de “homem que Deus usa”. Estou cansado disto. Por favor, SILÊNCIO!
Deixem que Deus fale por sua palavra. Parem de mentir em nome do Senhor. Lembrem-se da advertência do profeta:
Ezequiel 13.1-23.
E veio a mim a palavra do Senhor, dizendo:
Filho do homem, profetiza contra os profetas de Israel e dize a esses videntes que só profetizam o que vê o seu coração: Ouvi a palavra do Senhor. Assim diz o Senhor Deus: Ai dos profetas insensatos, que seguem o seu próprio espírito e coisas que não viram! Os teus profetas, ó Israel, têm sido como raposas nos desertos. Não subistes às brechas, nem fizestes uma cerca para a casa de Israel, para que permaneça firme na peleja no dia do Senhor.
Viram vaidade e adivinhação mentirosa os que dizem: O Senhor diz; quando o Senhor não os enviou; e esperam que seja cumprida a palavra.
Acaso não tivestes visão de vaidade, e não falastes adivinhação mentirosa, quando dissestes: O Senhor diz; sendo que eu tal não falei?
Portanto assim diz o Senhor Deus: Porque tendes falado vaidade, e visto mentiras, por isso eis que eu sou contra vós, diz o Senhor Deus.
E a minha mão será contra os profetas que vêem vaidade e que adivinham mentira; não estarão no concílio do meu povo, nem nos registros da casa de Israel se escreverão, nem entrarão na terra de Israel; e sabereis que eu sou o Senhor Deus.
Portanto, sim, porquanto desviaram o meu povo, dizendo: Paz; e não há paz; e quando se edifica uma parede, eis que a rebocam de argamassa fraca; dize aos que a rebocam de argamassa fraca que ela cairá. Sobrevirá forte chuva, grandes pedras de saraiva cairão, e um vento tempestuoso a fenderá. Ora, eis que, caindo a parede, não vos dirão: Onde está o reboco de que a rebocastes?
Portanto assim diz o Senhor Deus: fendê-la-ei no meu furor com vento tempestuoso e, na minha ira, farei cair forte chuva, e grandes pedras de saraiva, na minha indignação, para a consumir. E derribarei a parede que rebocastes com argamassa fraca, e darei com ela por terra, de modo que seja descoberto o seu fundamento; quando ela cair, vós perecereis no meio dela; e sabereis que eu sou o Senhor.
Assim cumprirei o meu furor contra a parede, e contra os que a rebocam de argamassa fraca; e vos direi: A parede já não existe, nem aqueles que a rebocaram, a saber, os profetas de Israel, que profetizam acerca de Jerusalém, e vêem para ela visão de paz, não havendo paz, diz o Senhor Deus.
E tu, ó filho do homem, dirige o teu rosto contra as filhas do teu povo, que profetizam de seu próprio coração; e profetiza contra elas, e dize: Assim diz o Senhor Deus: Ai das que cosem pulseiras mágicas para todos os braços, e que fazem véus para as cabeças de pessoas de toda estatura para caçarem as almas! Porventura caçareis as almas do meu povo? E conservareis em vida almas para vosso proveito?
Vós me profanastes entre o meu povo por punhados de cevada, e por pedaços de pão, matando aqueles que não haviam de morrer, e guardando vivos aqueles que não haviam de viver, mentindo ao meu povo que escuta a mentira.
Portanto assim diz o Senhor Deus: Eis aqui eu sou contra as vossas pulseiras mágicas com que vós ali caçais as almas como aves, e as arrancarei de vossos braços; e soltarei as almas, sim as almas que vós caçais como aves.
Também rasgarei os vossos véus, e livrarei o meu povo das vossas mãos, e eles não estarão mais em vossas mãos para serem caçados; e sabereis que eu sou o Senhor.
Visto que entristecestes o coração do justo com falsidade, não o havendo eu entristecido, e fortalecestes as mãos do ímpio, para que não se desviasse do seu mau caminho, e vivesse; portanto não tereis mais visões vãs, nem mais fareis adivinhações; mas livrarei o meu povo das vossas mãos, e sabereis que eu sou o Senhor.
Porque para ser considerado um homem de Deus, eu preciso ser quase um personagem circense? Será que nossa geração, que diz crer no Senhor e esperar somente n’Ele, está precisando de demonstrações de poder para crer que Jesus realmente é Senhor? Precisamos ver para crer?
Ouvi falar de certo pregador que foi anunciado na igreja que o convidou como “o homem que Deus usa para tirar enfermidades na hora, e as enfermidades sairão na sua mão”. Desculpem minha ignorância espiritual, mas já vi isto antes, e era charlatanismo. Não ouso dizer que o Senhor não faça milagres, creio neles completamente. Já fui agraciado com a intervenção Divina em problemas de saúde de familiares. Mas, o que estou vendo não é uma preocupação em provar a autoridade de Jesus, mas classificar em graus a capacidade de santidade das pessoas, colocando algumas como super crentes outras como carnais.
Por favor, façam silêncio, e deixem a palavra de Deus falar, pois vocês, super pregadores, falam tão alto que não é possível ouvir a voz do Mestre.
Por favor, façam silêncio, super teólogos, que falam as “verdades” que só os superiores são capazes de entender e confundem as mentes dos simples, numa guerra filosófica que tem como único propósito a autopromoção e a humilhação dos adversários teóricos. Que explicam Deus com tamanha propriedade que quase o desnudam do  mistério que lhe é próprio. Talvez vocês devessem ouvir o conselho do próprio Deus àqueles que um dia tentaram falar em seu lugar:
Jó 38.1-11
Depois disso o Senhor respondeu a Jó dum redemoinho, dizendo:
Quem é este que escurece o conselho com palavras sem conhecimento?
Agora cinge os teus lombos, como homem; porque te perguntarei, e tu me responderás.
Onde estavas tu, quando eu lançava os fundamentos da terra? Faze-mo saber, se tens entendimento.
Quem lhe fixou as medidas, se é que o sabes? ou quem a mediu com o cordel?
Sobre que foram firmadas as suas bases, ou quem lhe assentou a pedra de esquina, quando juntas cantavam as estrelas da manhã, e todos os filhos de Deus bradavam de júbilo?  Ou quem encerrou com portas o mar, quando este rompeu e saiu da madre; quando eu lhe pus nuvens por vestidura, e escuridão por faixas, e lhe tracei limites, pondo-lhe portas e ferrolhos,
e lhe disse: Até aqui virás, porém não mais adiante; e aqui se quebrarão as tuas ondas orgulhosas?
Jó  40.1-2
Disse mais o Senhor a Jó:
Contenderá contra o Todo-Poderoso o censurador? Quem assim argui a Deus, responda a estas coisas.
Eu, porém, fico com a resposta de Jó depois de entender quanto é insignificante toda sua carga de inteligência diante do Criador:
Jó 40. 3-5
Então Jó respondeu ao Senhor, e disse:
Eis que sou vil; que te responderia eu? Antes ponho a minha mão sobre a boca. Uma vez tenho falado, e não replicarei; ou ainda duas vezes, porém não prosseguirei.
Silêncio. Deus ainda fala! Mas é Ele quem deve falar!

Fonte: Mantenedor da Fé

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Observação: somente um membro deste blog pode postar um comentário.