2 de nov de 2011

Espada pelo apóto$lo e pela bi$pa!



Não sei o que me dói mais: ver  a cegueira, não só espiritual, mas até mesmo racional do povo fanático da Renascer (refiro-me ao povo do “Espada pelo apóstolo!”) ou a cara-de-pau do casal apostólico, em quem não aposto nada, de se fingirem de perseguidos por causa do Evangelho.
 
Que evangelho, caras-pálidas??? O evangelho barato das “Marchas para Jesus”, grande evento eleitoreiro e marketeiro da Renascer? O evangelho da prosperidade pregado e cantado pela “Renascer Praise”? O evangelho falsificado pelo falso apóstolo, enganando multidões, enquanto enriquece absurda e escandalosamente?
 
Enquanto isso, lembro-me do nazareno, aquele de quem estamos falando tanto na época em que se lembra  seu nascimento.
 
Homem de dores, sem riqueza alguma, simples em palavras e atitudes, amoroso com todos os pobres e doentes, nunca fugindo de seus acusadores e sendo obediente até a morte, e morte de cruz!
 
A cruz... ah! a cruz...
 
A espada é coisa pra quem não conhece a cruz. A cruz é para quem está disposto a sofrer de verdade, pela verdade. A espada é o recurso último de quem já não se lembra da simplicidade da cruz.
 
Pedro, antes de negar a Cristo, sacou da espada... e nem era pelo apóstolo, era pelo próprio Mestre... e ouviu: “Embainha a tua espada; pois todos os que lançam mão da espada à espada perecerão.” Não era hora da espada, Pedro... era hora da cruz!
 
“Quem quiser vir após mim, negue-se a si mesmo, tome sua espada, e siga-me!” Esse parece ser o versículo apócrifo do povo apostólico. Longe da realidade do Cristo, longe do evangelho puro e simples.
 
A espada é para aqueles que não são perseguidos por causa do nome de Cristo, mas por suas próprias maracutaias. 
 
Entre a espada guerreira e vil do falso apóstolo e a cruz de Cristo... eu fico com a cruz!
 
O crucificado nunca fugiu da cruz... ele a venceu!!!
  
Com vergonha na cara...



Fonte: Crer e Pensar



Nenhum comentário:

Postar um comentário

Observação: somente um membro deste blog pode postar um comentário.