30 de nov de 2011

Igreja vende água ungida que promete curar AIDS, três fiéis já morreram após deixarem de tomar remédios

Os fiéis morreram depois de participar de cultos de igrejas em Londres, onde foram estimulados a parar de tomar os medicamentos antirretrovirais na crença de que Deus iria curá-los da AIDS.

Lord Fowler, o ex-ministro da Saúde da Inglaterra, responsável por uma grande campanha contra a Aids da década de 1980, condenou a prática. “É simplesmente errado, é um mal que deve ser combatido”.

A nigeriana Jane Iwu, 48, moradora de Londres e também portadora de HIV, descreveu assim um dos casos: “Eu tenho uma amiga que procurou um pastor. Ele recomendou que minha amiga parasse de tomar a medicação, que Deus cura e iria curá-la. Ele acreditou nisso. Parou de tomar a medicação e acabou falecendo”.

O diretor de um centro de pesquisa de HIV no leste de Londres disse que tinha tratado o caso de uma pessoa com HIV que morreu por causa dos conselhos de um pastor.

“Eu só vi isso uma vez, mas sei que tem acontecido”, disse Jane Anderson, diretor do Centro para o Estudo da Saúde Sexual e HIV..

Francis Kaikumba, chefe do Comitê Africano de Política de Saúde, que faz campanhas de prevenção à AIDS, afirma que um número crescente de igrejas de Londres vem falando às pessoas sobre o poder da oração que “cura todas as doenças”.

O Comitê acredita que a Igreja Sinagoga de Todas as Nações, que tem a sede na Nigéria, mas com templos em diversas partes do Reino Unido é uma das envolvidas em tais práticas. Liderada pelo pastor T B Joshua (foto), que é o terceiro sacerdote mais rico da Nigéria, segundo uma recente avaliação da revista Forbes.

De fato, o site da igreja mostra fotos de pessoas que afirmam terem sido “curadas” do HIV através da oração. Além de AIDS, o pastor faria orações milagrosas que curam câncer e dá filhos a mulheres estéreis.

O Site da igreja do Reino Unido promove uma “fila de oração” mensal, mas adverte: ”Se você tem um problema de saúde, é importante trazer um relatório médico para fins de registro e testemunho”.

Há vários vídeos na internet mostrando os cultos no sul de Londres, em que os participantes que afirmam ter artrite, asma e esquizofrenia dizem ter sido curados após receberem um pouco da ”água ungida” fornecida pela igreja.

Mary Buhari, 44, lembra que falou ao telefone com um representante da igreja e foi informada que ela poderia ser curada. “Disseram que qualquer doença pode ser curada através da oração, inclusive o HIV”,

No entanto, quando questionada pela rede de TV BBC o porta-voz da igreja respondeu: “Nós não curamos. Deus é quem cura. Não há doença que Deus não possa curar. Mas nós não pedimos às pessoas que parem de tomar a medicação”.

Um recente relatório do comitê para conscientização sobre HIV da Câmara dos Lordes afirma: “É essencial que líderes religiosos se envolvam com o problema do HIV e ofereçam um apoio eficaz e verdadeiro para tratarmos desse assunto”.


Fonte: Gospel Prime com informações BBC

Via: Libertos do Opressor

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Observação: somente um membro deste blog pode postar um comentário.