16 de dez de 2011

CARTA ABERTA DO PASTOR ENOQUE LIMA À CONAMAD SOBRE O CASO MOON-FERREIRA


Omissão é fruto da covardia, medo e cumplicidade com o erro.
Desejo esclarecer as eventuais duvidas e explicar o uso de minhas atribuições como ministro do evangelho no exposto e comentado “Caso Moon Ferreira” na internet. Meu papel, em qualquer situação, é relatar os fatos que estão ao alcance de nossos olhos e revelar tudo que é de interesse público e da igreja, mas permanece escondido. Nossa mente vai rejeitar aquilo que não entendemos ou não compreendemos e DEUS não tem obrigação de nos explicar tudo, nem nós podemos nos cobrar saber de tudo, o que não podemos ser é omissos quanto à verdade dos fatos. Por isso realizei uma profunda pesquisa sobre o assunto, encontrei fatos estranhos que de imediato nos parece apostasia e heresia.
O denominado “Caso Moon Ferreira” que por mim foi exposto na Internet (youtube), se refere a vídeos com a pessoa do bispo Manoel Ferreira e seu envolvimento com a seita da Unificação e o Reverendo Moon. Os vídeos do “Caso Moon Ferreira são as provas da associação entre o líder principal da Assembléia de Deus Ministério Madureira e presidente da CONAMAD, bispo Manoel Ferreira, e o reverendo Moon, líder da seita “Igreja da Unificação”, da Coréia do Sul. Os vídeos foram editados e postados por mim, pastor Enoque Lima, da AD Madureira Goiás. (tenho os videos originais para eventual verificação da veracidade dos mesmos. Mais de 30 gigas de videos)
Reverendo Moon, líder da seita "Igreja da Unificação". O líder da seita afirma que Jesus falhou em sua missão. O reverendo Moon é o novo messias, e sua missão é congregar todas as familias da terra em torno dele. Para os adeptos da seita, a unica possibilidade de redenção é a afiliação à família Moon.
A associação do bispo Manoel Ferreira com o reverendo Moon é injustificável perante a bíblia e o estatuto da Convenção a que pertencemos. “Não vos prendais a um jugo desigual com os infiéis; porque, que sociedade tem a justiça com a injustiça? E que comunhão tem a luz com as trevas? E que concórdia há entre Cristo e Belial? Ou que parte tem o fiel com o infiel? E que consenso tem o templo de Deus com os ídolos?” [2 Coríntios 6:14-18].
ESTATUTO DA CONAMAD:
CAPÍTULO IV, Subseção II, DOS DEVERES DO MEMBRO, Art. 12.
Dos deveres do membro da CONAMAD:
Parágrafo XIII. Rejeitar movimentos ecumênicos discrepantes…
Na subseção III DAS VEDAÇÕES DO MEMBRO Art. 13.
É vedado ao membro da CONAMAD:
Parágrafo III. Vincular-se a qualquer tipo de sociedade secreta;
Parágrafo IV. Vincular-se a movimento de cunho ecumênico…
Não posso descumprir as normas estatutárias que deixam claro ao membro: “não participar de movimento de cunho ecumênico, devendo rejeitá-lo”.
As menções, aferições, ou até mesmo as aparentes críticas que, porventura, fiz a respeito da doutrina, das crenças da igreja da Unificação, do bispo Manoel, situam-se e estão adstritas tão somente ao campo da “argumentação”, ou seja, são abordagens que se limitam puramente às questões teológicas e doutrinárias. Assim sendo, não há que se falar em difamação, crime contra a honra de quem quer que seja, ressaltando-se, inclusive, que tais discussões não estão voltadas para a pessoa, mas para idéias e doutrinas.
Na proteção legal de meu oficio ministerial é importante esclarecer que em plena vigência do Estado Democrático de Direito, exercito-me das prerrogativas constantes dos incisos IV e IX, do artigo 5º, da Constituição Federal. Relembrando os referidos textos constitucionais, verifica-se: “é livre a manifestação do pensamento, sendo vedado o anonimato” (inciso IV) e “é livre a expressão da atividade intelectual, artística, científica e de comunicação, independentemente de censura ou licença” (inciso IX). Além disso, cabe salientar que a proteção legal de meu oficio ministerial também se constata na análise mais acurada do inciso VI, do mesmo artigo em comento, quando sentencia que “é inviolável a liberdade de consciência e de crença”.
É conhecido o zelo e o cuidado da Assembléia de Deus Ministério de Madureira a respeito de sua relação com outras entidades religiosas, e isto é louvável, assim também procedo primando pela boa convivência entre as religiões, agora, uma analise bíblica com pesquisas serias, com provas em vídeos irrefutáveis, que demonstram a situação espiritual de nosso maior líder, ate mesmo de nossa denominação não pode ser taxada de extremismo religioso ou desvalorizada sem uma análise e investigação mínima realizada pela entidade competente neste caso a CONAMAD- GO, ou devemos nos calar?
O “Caso Moon Ferreira” não trata de mero denuncismo, mas de provas cabais de que o bispo Manoel Ferreira apostatou da fé e está dando ouvidos a doutrinas de demônios. Assim sendo, penso que não resta outra opção a nós pastores da Assembléia de Deus – Ministério Madureira, do que a oposição aberta ao bispo Manoel Ferreira e sua exclusão por apostasia. Omitir-se em uma situação como esta significa ser conivente com sua apostasia, a qual vem manchando não só a integridade do bispo, mas da nossa querida denominação.
Apesar de todas as evidencias com provas irrefutáveis (vídeos “Caso Moon Ferreira”), até o presente momento não houve nem uma manifestação publica de minha denominação. O que impede a manifestação publica da liderança das Assembléia de Deus Madureira? Deveria no mínimo apresentar uma nota de repudio e esclarecimento, providenciando o afastamento do bispo da presidência nacional da Convenção Nacional (CONAMAD). O Bispo não mantém o monopólio da AD Madureira, apesar de usar seu nome e sua estrutura nos eventos do rev. Moon.Teríamos que ser surdo, mudo e cego para não saber que qualquer evento patrocinado pelo rev. Moon envolve influência satânica e a presença do sistema da Nova Ordem Mundial.
Esta não é uma batalha de argumentos, mas uma guerra espiritual, se fosse de argumentos já teríamos vencido. Por isso abri mão de confortos e “privilégios pastorais”, tudo para que a batalha nas regiões celestiais seja ganha. Por vezes, contorço-me em agonia por causa da Igreja. Meu fervor, e tanta agonia de alma, resultam em lágrimas. Reconheço minhas incapacidades, mas não posso calar-me. O alinhamento da igreja a que pertenço através de seu líder, é infernal e altamente sedutor, pois esta ocorrendo uma transformação de atitudes e valores cristãos em nossa base doutrinaria, e em nosso credo.
I Tm 4.1 “Ora, o Espírito afirma expressamente que, nos últimos tempos, alguns apostatarão da fé, por obedecerem a espíritos enganadores e a ensinos de demônios”.
2 Pe 2.1 “Assim como, no meio do povo, surgiram falsos profetas, assim também haverá entre vós falsos mestres, os quais introduzirão, dissimuladamente, heresias destruidoras, até ao ponto de renegarem o Soberano Senhor que os resgatou, trazendo sobre si mesmos repentina destruição.”
Quando minimizamos a santa Palavra de Deus e suas instruções, cegamos a nós mesmos. Quando rejeitamos as instruções bíblicas, considerando-as “doutrinas” fora de moda, tornamo-nos vulneráveis aos enganos que desviam a base do nosso pensamento de suas verdades imutáveis para as fábulas e ilusões. Em outras palavras, o bispo Manoel Ferreira e o rev. Moon estão se tornando parceiros na atual experiência de salvação e na visão de mundo para a criação de uma sociedade global unificada. Não podemos nos conformar com o sistema da unificação e da paz global sem Cristo. Nem podemos usar as teologias do rev. Moon (disfarçadas com termos e frases bíblicas) sem deturparmos a Palavra de Deus e voltarmos as costas para Jesus Cristo, nossa única fonte verdadeira de unidade e salvação.
É minha intenção maior com a exposição do “Caso Moon Ferreira” trazer as pessoas para uma caminhada mais íntima com o Jesus Cristo revelado nas Escrituras e acredito que isso requer que o verdadeiro cristão se afaste desse perigoso movimento herético. Há um único fundamento sobre o qual nossas igrejas devem estar construídas; esse fundamento é a Rocha, Jesus Cristo, nosso firme fundamento:
“Porque ninguém pode pôr outro fundamento além do que já está posto, o qual é Jesus Cristo.” [1 Coríntios 3:11].
“Se alguém ensina alguma outra doutrina, e se não conforma com as sãs palavras de nosso Senhor Jesus Cristo, e com a doutrina que é segundo a piedade, é soberbo, e nada sabe… aparta-te dos tais.” [1 Timóteo 6:3, 5]
Pr. Enoque Lima
Divulgação: Púlpito Cristão

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Observação: somente um membro deste blog pode postar um comentário.