22 de dez de 2011

ENTREVISTANDO UM CRENTE DO SÉCULO 21


Crente século 21

Como anda a sua comunhão?
Crente: Comunhão? Eu não preciso estar em contato com outros salvos pra ser salvo, já que salvação é individual, pelo menos foi o que eu sempre ouvi dizer. Os outros que se virem para serem salvos também, afinal, Deus deu uma vida pra cada um pra que qual tome conta da sua. Eu não tenho nada com os problemas de ninguém. Cada um é que peça ajuda a Deus por si mesmo.
E o que você pensa sobre suportar os irmãos em amor?
Crente: Suportar os irmãozinhos da igreja em amor? Deus é que tem a obrigação de suportá-los. Eu já tenho que aturar muita gente e não tenho paciência nenhuma. Passo a semana todinha gastando a minha paciência e no domingo tenho que aturar mais gente chata? Tô fora!
O que você entende por talento e como costuma usá-lo?
Crente: O que que tem os meus talentos? Deus me deu pra usar em meu proveito, para eu conseguir ganhar dinheiro e ter sucesso, fama, reconhecimento. Como assim usá-los em favor do Reino? Eu quero é ganhar dinheiro e ser feliz sendo reconhecido no mercado com aquilo que faço de melhor. E eu vou conseguir. Trabalhar na igreja é perder tempo.
Por que você vai à igreja, então?
Crente: Por que vou à igreja? Bem, eu vou à igreja porque é um lugar onde me sinto bem. Lá ouço palavras de conforto que fazem bem ao meu ego. As músicas são legais, dá até pra pular, bater palma, sorrir, e isso me faz bem, já que elas têm uma mensagem que sempre me exaltam e dizem que eu sou vencedor, campeão – e quem não gosta de se sentir um campeão? E também, o que eu estaria fazendo em casa? Não tem nada pra ver na TV. Quer dizer, até tem, mas já encheu a paciência. É melhor estar num lugar que faça bem pro meu ego. Além disso, preciso estar lá, afinal, já que eu pago o dízimo, preciso usufruir de alguma coisa, pelo menos.
E se eu te perguntasse sobre o que você menos gosta na sua igreja?
Crente: Ah, de tudo mesmo, o mais difícil de aturar é a convivência com as pessoas. Eu não suporto gente, ainda mais gente chata. Lá na igreja todo mundo fica preocupado com a minha vida, e isso me irrita.
Com que frequência você lê a Bíblia?
Crente: Bem, eu não tenho muito tempo pra ler a Bíblia, mas todo domingo no início do culto eu leio a Bíblia no projetor lá da igreja. Sinceramente, eu não entendo nada. Prefiro meu pastor falando. Ele sabe extrair muitas lições para conquistarmos nossa vitória através dos textos. Na semana passada ele falou sobre “Os 7 passos de Balaão para a vitória”. Gostei muito!
Alguma consideração final?
Crente: Ah, tem outra coisa que eu esqueci de dizer, o pastor sempre traz uma palavra inteligente. Os temas dos sermões dele são sempre voltados pra mim. Adorei uma mensagem que ele pregou sobre “7 passos para conquistar o impossível”! Um tema bem parecido com um livro de auto-ajuda que li uma vez. Bom mesmo. O legal é que não tenho necessidade nenhuma de pensar, porque meu pastor pensa por mim, ele é mais que um líder, é um pai pra nós. Ttem sempre um decreto pra minha vida e eu sei que serei abençoado se seguir tudo o que ele diz.
Ok. Eu conversei com um crente do século XXI. Entreviste-se e responda as mesmas perguntas que ele respondeu. Será que em algum ponto você vai concordar com ele ou não? Responda nos comentários.
***
N. do E.: A ideia para esse post me ocorreu hoje, quando comecei a ler o livro do pastor Mark Dever intitulado “O Que é uma Igreja Saudável?” o qual tem me encantado. Tenho aprendido de verdade o que Deus diz em Sua Palavra sobre o que é Igreja. Isso tem me levado à reflexão sobre todo esse estado de coisas que tenho visto acontecer no Brasil, bem como me preocupar ainda mais com a igreja onde congrego. Desejo que através desse texto você seja levado a pensar também sobre como tem se relacionado em igreja e encarado o desafio de pertencer a ela como cristão verdadeiro.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Observação: somente um membro deste blog pode postar um comentário.