24 de dez de 2011

Mais de 100 Cristãos são mortos no Estado de Yobe, Nigéria

“Estamos em estado de choque por este ataque. É uma guerra à Igreja de Jesus Cristo”, disse o Rev. Garba Idi à Portas Abertas
Armados em peso, mais de 200 membros da seita Boko Haram invadiram uma comunidade cristã de Nova Jerusalém, em Damaturu, no dia 4 de novembro de 2011, cerca de 17:30 hs. Sem provocação, os jihadistas começaram a detonar bombas em igrejas e atirar em qualquer cristão que avistassem.
O grupo islâmico apareceu com vestes longas, carregando armas sofisticadas, explosivos, facas e outras armas mortais, cantando “Allahu Akbar” (Alá é grande), enquanto atacavam a região cristã, imediatamente após as orações de sexta-feira. Concentrada no norte da Nigéria, essa seita islâmica extremista está se posicionando abertamente pela plena implementação da sharia em todo o país.
O ataque, cuidadosamente planejado e executado, deixou 150 mortos e 10 igrejas demolidas.
Igreja da Fé Viva destruídaQuando os jihadistas invadiram a área, começaram a atirar nos transeuntes que não recitassem os versos islâmicos – única condição para sobreviver.  Todos os cristãos presos eram mortos a tiros ou a facadas.
Um novo assentamento de crentes em Damaturu, a região de Nova Jerusalém, tem sido descrito como um abrigo de igrejas e cristãos, o que não deixa os muçulmanos extremistas felizes.
Os jihadistas começaram sua operação imediatamente após arrombarem dois bancos e carregarem uma quantia inestimável de dinheiro. Eles passaram cerca de quatro horas em Nova Jerusalém, matando e demolindo igrejas, sem serem impedidos pelo pessoal da segurança. Os policiais de serviço durante o ataque foram vistos fugindo devido ao maior número de jihadistas e às armas sofisticadas que portavam.
Pelo menos 17 homens da segurança, incluindo militares e policiais, foram mortos pelos jihadistas durante o ataque. Tanto o novo quartel-general da polícia quanto o velho foram atacados e demolidos, e outras instituições do governo foram parcialmente destruídas por explosivos plantados pelos agressores. O ataque deixou corpos de crentes espalhados por todas as ruas e locais dos prédios de igreja.   
Quando Portas Abertas visitou o local, ele tinha sido abandonado pelos cristãos remanescentes. Foram vistas apenas algumas poucas pessoas, juntamente com animais pertencentes aos cristãos, vagando pelas ruas. Alguns jovens cristãos podiam ser vistos próximos aos entulhos de suas igrejas, em luto pela perda de seus entes queridos e pelas igrejas destruídas.
Rev Garba Idi, Presidente da Associação Cristã da Nigéria, em Damaturu“Estamos em estado de choque por este ataque. É uma guerra à Igreja de Jesus Cristo”, disse o Rev. Garba Idi à Portas Abertas.
O president da Associação Cristã da Nigéria, no estado de Yobe, Rev. Garba, também é pastor da Igreja do Evangelho ECWA, que sofreu uma explosão sangrenta durante o ataque.
“Boko Haram está aí para destruir a Igreja”, concluiu enquanto inspecionava a igreja danificada. “É um grupo que trabalha para eliminar a Igreja no norte da Nigéria”.
Eles escolheram invadir a região cristã e seu plano era matar todos nós, mas o Senhor nos poupou. Temos um grande desafio como Igreja nesta parte do mundo. Estamos vivendo pela misericórdia de Deus porque eles prometeram voltar e destruir nossos lares”. 
Foto 1: Igreja da Fé Viva destruída
Foto 2: Rev Garba Idi, Presidente da Associação Cristã da Nigéria, em Damaturu
TraduçãoGetúlio Cidade

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Observação: somente um membro deste blog pode postar um comentário.