16 de jan de 2012

Waldemiro “Ariano” Santiago (Herege)



Por Micheline Gomes

Quando falo do advento do retorno de Cristo a terra, muitas pessoas acham que estou ficando neurótica.
Graças a Deus não, mas escrevendo algo que é fato na Palavra de Deus e que breve se cumprirá no mundo.
Um dos sinais da volta de Cristo será o aparecimento de falsos profetas e, isto não é de hoje desde a primeira profecia escrita sobre o assunto na Palavra de Deus, que muitos falsos profetas têm surgido ao longo dos séculos.
Semana passada o “apóstolo Waldemiro Santiago declarou que Jesus é um ser criado, ou seja, Jesus não é sempiterno (que não teve principio e jamais terá fim). Segundo Waldemiro, Jesus foi à primeira criação de Deus.

Veja o que ele disse: “ Muita gente pela tradição da religião, não entende a historia de Jesus. Alguns falam de natal, mas ninguém sabe o dia exato em que Jesus Cristo nasceu. Segundo que Jesus já existia muito antes de tudo. Ele é a imagem do Deus invisível, a encarnação do verbo. Mas ele não é sempiterno, é eterno. O pai que é Deus é sempiterno, aquele que antes dele nunca existiu como ele, nem existirá depois dele, sempre existiu e sempre existirá. A primeira obra dele foi Jesus Cristo”. 


Eu gostaria muito de saber em que Seminário Waldemiro estudou, que obras teológicas ou literárias ele lê, para afirmar uma heresia explícita dessas. Na verdade, creio que ele nem estudou, que é fruto das escolas heréticas de seus ex-pastores.
Para que entendamos que o que Waldemiro disse é heresia, vamos nos reportar ao ano 325 D.C no Concílio de Nicéia.
Ário bispo de Alexandria, no Egito proclamou: Jesus era divino, mas não era Deus. Só o Pai pode ser imortal, pois o filho é um ser criado.
Em oposição a Ário se colocaram Alexandre e Atanásio que afirmava que o Logos era eterno e era o próprio Deus que apareceu em Jesus. Veja abaixo, que defesa maravilhosa:

    “Deus é Pai apenas porque é o Pai do Filho. Assim o Filho não teria tido começo e o Pai estaria com o Filho eternamente. Portanto, o Filho seria o filho eterno do Pai, e o Pai, o Pai eterno do Filho.”

Após o término do Concílio a heresia de Àrio foi rejeitada:

“Um só Senhor Jesus Cristo, Filho de Deus; gerado do pai, unigênito da essência do Pai, Deus de Deus, Luz de Luz, verdadeiro Deus de verdadeiro Deus, gerado não feito, consubstancial com o Pai, por quem todas as coisas foram feitas no céu e na terra; o qual, por nós homens e pela nossa salvação desceu do céu e encarnou e foi feito homem todos os que dizem que houve um tempo que ele não existiu, ou que não existiu antes de ser feito, e que foi feito do nada ou de alguma outra substância ou coisa, ou que o Filho de Deus é criado ou mutável, ou alterável, são condenados pela Igreja”.

Pergunto aos seguidores de Waldemiro: Vocês creem que Jesus é Deus? Continuarão crendo, mesmo sabendo que seu líder não crê? Como pode o “apóstolo” dizer que cura no nome de alguém que não é Deus, se só Deus pode curar?
Espero que o “apóstolo” repense o que disse e se arrependa, pois heresia é que nem câncer, se espalha rapidamente.


nEle que disse: Antes que Abraão existisse, EU SOU! 
(Jo 8.58)

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Observação: somente um membro deste blog pode postar um comentário.