14 de mar de 2012

Para pesquisador da USP, sucesso de “Rei Davi” não está ligado à história bíblica: “A questão religiosa é o que menos importa”

Para pesquisador da USP, sucesso de “Rei Davi” não está ligado à história bíblica: “A questão religiosa é o que menos importa”
A minissérie “Rei Davi”, da TV Record, que vem conseguindo grandes índices de audiência em todo o Brasil e é considerada um sucesso, conta a história do pastor de ovelhas que se torna rei de Israel e vive amores impossíveis como arma para brigar em pé de igualdade com a emissora líder, a TV Globo.
Segundo o especialista em dramaturgia Claudino Mayer, pesquisador do Núcleo de Estudos de Telenovela da Universidade de São Paulo (USP), o quesito bíblico da história não faz diferença no sucesso da minissérie: “A questão religiosa é o que menos importa. ‘Rei Davi se baseia em elementos clássicos do melodrama – como a disputa pelo poder, o sacrifício da mãe pelo filho e a busca pelo amor verdadeiro – que representam padrões dramáticos aos quais o público está habituado a assistir”, opina o pesquisador, em entrevista à Veja.
Para a jornalista Mariana Zylberkan, a estratégia adotada pela Globo para enfrentar a minissérie da Record está errada: “A concorrência também tem dado uma forcinha para o bom desempenho de “Rei Davi no Ibope. Composta de histórias irregulares, com textos fracos e personagens caricatos, a série As Brasileiras até agora não mostrou a que veio. E, como seus episódios são independentes, da mesma forma que os de “Amor & Sexo, não fideliza o público como faz a minissérie da Record”, diz.
Na última Quinta-Feira, o episódio de “Rei Davi” empatou na média com a série “As Brasileiras”: ambas as atrações obtiveram 12 pontos, acirrando a disputa pela audiência.
Fonte: Gospel+


Nenhum comentário:

Postar um comentário

Observação: somente um membro deste blog pode postar um comentário.