13 de abr de 2012

Sexta-feira 13 - Origem da superstição

A sexta-feira 13é considerada popularmente como um dia de azar. Esta superstição teve origem no dia 13 de Outubro 1307, sexta-feira, quando a Ordem dos Templários foi declarada ilegal pelo rei Filipe IV de França; os seus membros foram presos simultaneamente em todo o país, e alguns torturados e, mais tarde, executados, por heresia.


Outra possibilidade para esta crença está no fato de que Jesus Cristo provavelmente foi morto numa sexta-feira treze, uma vez que a Páscoa judaica é celebrada no dia 14 do mês de Nissan, no calendário hebraico. Recorde-se ainda que na Santa Ceia sentaram-se à mesa treze pessoas, sendo que duas delas, Jesus e Judas Iscariotes, morreram em seguida, por mortes trágicas, Jesus por execução na cruz e Judas por suicídio.

Existem versões que provêm de duas lendas da mitologia nórdica. Na primeira delas, conta-se que houve um banquete e 12 deuses foram convidados. Loki, espírito do mal e da discórdia, apareceu sem ser chamado e armou uma briga que terminou com a morte de Balder, o favorito dos deuses. Daí veio a crendice de que convidar 13 pessoas para um jantar era desgraça na certa.

Quanto àqueles que estão em Cristo, não há lugar pra qualquer tipo de superstição. Sexta-feira 13 é um dia como outro qualquer.

Vergonhosamente, há igrejas que se aproveitam da crendice popular para atrair pessoas aos cultos motivadas pelo medo. Pode até ser que funcione, porém, elas são mantidas escravas do medo e da superstição. Os que de tais expedientes fazem uso terão que prestar contas a Deus, não importando o sucesso obtido. Deus não precisa lançar mão de expedientes excusos para encher igrejas.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Observação: somente um membro deste blog pode postar um comentário.