18 de jul de 2012

Levando sorrisos às crianças de Aleppo


Risos e música: é e o que você escuta ao passar por uma das igrejas de Aleppo, a maior cidade da Síria. Esses sons parecem não combinar com a atual situação do país. Enquanto uma guerra civil divide a nação, as crianças cantam na igreja.
Em meio a todas as dificuldades, os cristãos desta igreja em Aleppo tentar dar às crianças um momento especial durante verão [no hemisfério sul, o verão acontece entre os meses de junho-setembro].
A igreja e o nome de seu pastor não foram revelados por questões de segurança.
“Apesar de todos os desafios, estamos tentando organizar eventos semanais", o pastor conta a um colaborador da Portas Abertas. As crianças passam um dia por semana na igreja, durante seis semanas. "Durante o dia todo elas comem, brincam, fazem trabalhos manuais, oram e se divertem dentro da igreja."
"Não é fácil", o pastor admite, "mas estamos dando o nosso melhor para ajudar as famílias a levar os filhos à igreja, e pelo menos ensinar-lhes algo e fazer algo por eles. Esperamos que Deus proteja essas atividades. É muita responsabilidade, e corremos riscos também. Mas vamos fazer o nosso melhor".
O pastor diz que as pessoas da igreja sabem que há sempre o risco de uma bomba explodir, ou de ladrões e sequestradores aproveitarem a oportunidade. Apesar de tudo isso, eles estão tentando dar às crianças o melhor verão de sua vida, com a ajuda da Portas Abertas e seus mantenedores.
Você pode ajudar iniciativas como essa acessando nosso catálogo.
Com a ajuda da Portas Abertas a igreja também está apoiando um pequeno grupo de refugiados vindo de Homs, e também algumas famílias carentes da cidade.
"Ainda há necessidades – na verdade, ela está cada vez maior –, mas estamos tentando fazendo nosso melhor para ajudá-los. Agradeço muito o apoio que nos dão financeiramente e através da oração", conclui o pastor.
De tanque cheio, mas sem poder sair
O pastor descreve a situação atual de segurança na cidade como "não boa".
"Infelizmente não há mais segurança, e não sabemos o que vai acontecer. Na semana passada, uma bomba explodiu num lugar a dez minutos da igreja. Graças a Deus não aconteceu nada conosco, mas isso afeta o a presença das pessoas no culto do domingo. Se algo acontecer às sextas-feiras ou sábados, no domingo, menos pessoas vêm para o culto.”
Mas não é só as bombas que assustam os cristãos em Aleppo. "Gangues, sequestradores e assaltantes estão por toda parte. Somos muito cautelosos.”
O pastor afirma que os problemas econômicos são maiores agora. "Há escassez de pão e tudo está muito, muito caro. Na verdade, o povo é o único que está sofrendo."
Para continuar dirigindo na Síria – andar de carro é a maneira mais fácil, confortável e segura – é preciso gastar mais dinheiro do que antes. O preço subiu, e há falta de combustível há algumas semanas.
Porém, mesmo com o tanque cheio, não é possível rodar muito. O pastor conta: “Desde janeiro não consegui dirigir por 15 minutos, indo além da igreja. Não é seguro. Em outras palavras, vivemos em uma prisão. Mas esperamos e oramos  por dias melhores”.
Motivos de oração
  • Agradeça a Deus pelas atividades direcionadas às crianças, e que seja um tempo bem agradável para elas.
  • Interceda pelo trabalho realizado com os refugiados de Homs.
  • Ore por uma solução para os conflitos na Síria.
  • Interceda pelos pastores em Aleppo. Que eles recebam de Deus um direcionamento sobre como agir na atual situação.

  • FontePortas Abertas Internacional

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Observação: somente um membro deste blog pode postar um comentário.