10 de jul de 2012

Sentença de pastor iraniano é confirmada em audiência


Em 3 de julho, a Corte Revolucionária de Teerã ratificou a sentença de seis anos do pastor Farshid Fathi Malayeri. Farshid havia entrado com recursos para diminuir a sentença, no entanto seu pedido foi negado.
Ele está preso há 18 meses, e deve permanecer na prisão Evin para cumprir o restante de sua pena.
Farshid foi preso em 26 de dezembro de 2010 em decorrência de suas atividades cristãs.
Ele ficou detido por 14 meses, e teve seu julgamento adiado por diversas ocasiões. Em 5 de março, a Corte Revolucionária de Teerã o condenou a seis anos de prisão por ser agente de organizações estrangeiras, por agir contra a segurança nacional e por fazer propaganda religiosa.
Fathi, tem 33 anos, é casado, e tem dois filhos.
Querido entre os detentos
O reverendo Sam Yeghnazar, do Elam Ministries, comentou em carta aberta publicada no website da organização, que “Esta medida, mais uma vez, demonstra a grande injustiça que sofrem os cristãos no Irã”.
Sam afirma que Farshid se tornou querido na prisão Evin, a ponto de o filho de um aiatolá comentar sobre sua natureza doce em um vídeo disponível no YouTube.
Elam Ministries pede oração por Farshid e sua família:
  • Peça por perseverança, pela profunda paz de Deus e por sua proteção durante o tempo em que permanecerá preso.
  • Ore para que Farshid continue a ser luz de Cristo em Evin.
  • Ore por sua esposa, Leila, e seus filhos, Rosana e Bardia. Que eles também recebam o conforto do Senhor e da Igreja nestes dias.
FonteElam Ministries

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Observação: somente um membro deste blog pode postar um comentário.