23 de ago de 2013

Onde na Bíblia a expressão Sola Scriptura é ensinada?


por Dr. Joe Mizzi


A doutrina da Sola Scriptura, como a doutrina da Trindade, não é baseada em um texto prova específico. A passagem bíblica abaixo é uma de muitas escrituras que sustentam a suficiência da Bíblia como a única norma infalível da fé cristã. O apóstolo Paulo escreve para Timóteo:

"e que, desde a infância, sabes as sagradas letras, que podem tornar-te sábio para a salvação pela fé em Cristo Jesus. Toda a Escritura é inspirada por Deus e útil para o ensino, para a repreensão, para a correção, para a educação na justiça, a fim de que o homem de Deus seja perfeito e perfeitamente habilitado para toda boa obra." (2 Timóteo 3:15-17).

A partir desta passagem nós podemos deduzir:

Em primeiro lugar, as Escrituras nos dão o conhecimento necessário para a experiência da salvação – elas são "podem fazer-te sábio para a salvação, pela fé que há em Cristo Jesus." Em segundo lugar, a Bíblia também é proveitosa para a doutrina e orientação na vida cristã. Quem é conduzido pelas Escrituras é descrito como "perfeito, e perfeitamente instruído para toda a boa obra." A Bíblia é portanto, suficiente para mostrar aos filhos de Deus como ser salvo e viver para a Sua glória.

Eu concordo que a referência primária das "escrituras" neste contexto é o Antigo Testamento porque os escritos do Novo Testamento ainda não estavam completos, o cânon do NT ainda não era totalmente conhecido, e a Escritura que Timóteo tinha aprendido na sua infância era o Antigo Testamento.

Mas é possível que Timóteo estava consciente que outros livros inspirados estavam sendo adicionados? E que "desde a infância" ao tempo que ele recebeu as cartas de Paulo, Timóteo veio a saber de outros escritos inspirados em adição aos livros do Antigo Testamento? Por exemplo, 2 Pedro 3.16 classifica as epístolas de Paulo como "outras escrituras" – inferindo que as cartas paulinas já estavam sendo consideradas como divinamente inspiradas nas igrejas apostólicas e no mesmo nível como os livros do Antigo Testamento.

Em sua primeira carta a Timóteo, Paulo cita do Antigo Testamento (Deuteronômio 25:4) e de um livro do Novo Testamento (Lucas 10:7). 'Pois a Escritura declara: "Não amordaces o boi, quando pisa o trigo". E ainda: "O trabalhador é digno do seu salário."' (I Timóteo 5:18). É altamente significante que Paulo se refere ao Evangelho de Lucas como Escritura a par com o Antigo Testamento. Deste modo, Timóteo estava plenamente consciente que o Espírito Santo estava adicionando livros inspirados às Sagradas Escrituras. Portanto, é um absurdo limitar a declaração de Paulo em Segunda a Timóteo sobre o valor das Escrituras ao Antigo Testamento.

A declaração de Paulo sobre as perfeições das Escrituras do Antigo Testamento (santo, inspirado) é aplicável para todas as Sagradas Escrituras em geral. É como dizer, "Todos os cães latem." Latir não é somente a característica dos cães que estão vivendo agora, não é? Os cães que nasceriam no futuro farão o mesmo... porque são cães. Semelhantemente, o que Paulo disse sobre os livros do Antigo Testamento, certamente aplicaria ao Novo, porque como eles, eles tem o mesmo autor Divino.

Entretanto, você pode dizer, Paulo estava se referindo ao Antigo Testamento e não a Bíblia completa. Isto que eu chamo um problema ditoso! Porque se os livros do Antigo Testamento eram suficientes para tornar-nos sábios para a salvação e equipar-nos pra toda a boa obra, como muito mais a totalidade da Bíblia? Se o Antigo era suficiente, a totalidade é repleta de plenitude! Sim, a Bíblia é poderosa para fazer-nos sábios para a salvação, a qual é pela fé em Cristo Jesus. Não deixe qualquer um tirar esta verdade bendita ao afirmar que você precisa de alguma fonte adicional para dar a você alguma informação essencial que seja ausente da Escritura.

Timóteo, sua mãe, e sua avó de alguma maneira sabiam quais livros eram inspirados, mesmo que não existia um magistério infalível para dizê-los. Paulo não precisou explicitar um índice de conteúdos porque evidentemente Timóteo sabia que estes livros eram inspirados.

As Sagradas Escrituras são a propriedade e a herança do povo de Deus eles os passam de uma geração para outra. Como você aprendeu primeiro que os livros chamados "Bíblia Sagrada" é a Palavra de Deus? Isto não veio de seus pais ou do seu professor de Escola Dominical ou de seu pastor ou de algum outro cristão? Mesmo que eles não sejam infalíveis, o Senhor usou-os no lugar em suas mãos Seu livro e as doutrinas dessa maneira.

Se você insiste na necessidade de uma autoridade infalível para garantir quais livros são inspirados, bem, neste caso você não deveria parar por aqui também. Você então perguntaria, "Como eu faço para ter certeza que o magistério da igreja é infalível?" Você não pode dizer, "Porque a Bíblia diz assim"; e você igualmente não pode dizer, "Porque a igreja diz assim" (por que isto é empobrecer a questão).

Você pode surpreender-se com pessoas como Timóteo, você e eu, poderiam saber quais livros são inspirados à parte de uma igreja infalível. Nós não poderíamos confiar em Deus que inspirou a Bíblia em primeiro lugar? Ele deu as Escrituras para o Seu povo, e Ele poderia usá-los (fraco e falível como eles são) para reconhecer Sua Palavra, e passar isto para as gerações futuras. Eu estou convencido que isto é exatamente o que Deus fez.

***
Tradução: Rafi Sevghenian

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Observação: somente um membro deste blog pode postar um comentário.