10 de fev de 2014

Missionária derruba o capeta, bota o povo pra machar e rodopiar

Nesses cultos chamados de “vigilhões” algo estranho pode acontecer. Como diz a canção por aí: “a noite vai ser longa, de tudo vai rolar…” Pois é, já teve mocotó espiritual, rôlo, dancinha, língua estranha, das estranhas mesm e toda bizarrice que se possa imaginar. Mas a loucura desses irmãos não tem fim, acredite.

Hoje vos apresento a missionária que não canta, mas ao meu ver ruge. Ela não louva, ela dispara tiros no capeta. Ela não dança, mas marcha. E ela não ta nem aí pra Jesus, pois nela o demônio é doce na boca.

Seu jingle “Cada Glória que tu dá é um demônio que cai” é mais uma das insanidades da estranha igreja que faz do púlpito um terreiro e do culto uma sessão, digamos que espírita, sincrética, mística – no pior sentido que você imaginar.

Que o Evangelho Genuíno liberte esta irmã e todo o seu clã. Pela Graça!

***

Antognoni Misael.  


Fonte: Pulpito Cristão

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Observação: somente um membro deste blog pode postar um comentário.