29 de abr de 2014

A ditadura do feminismo e a "feminilização" do homem cristão


Por Renato Vargens

Tenho pensado muito e chegado a conclusão que alguns problemas vivenciados em inúmeras famílias se devem em parte a uma grave crise de masculinidade. 
Na verdade, ouso afirmar que a sociedade brasileira e é claro, nossas igrejas,  experimentam os reflexos de um mundo "feminilizado".

O vídeo abaixo protagonizado por Voddie Baucham trata do feminismo, bem como da "feminilização" dos homens e as suas consequências nas famílias da Igreja. 

Pois é,  na minha experiência pastoral tenho percebido que em virtude da omissão masculina, um número significativo de adolescentes e jovens tem perdido referências fundamentais e indispensáveis a saúde emocional, espiritual e familiar. Além disso a ação do feminismo bem como a descontrução dos valores bíblicos e cristãos quanto ao papel do homem na família e sociedade, tem ao longo dos anos  "machificado" mulheres e "feminilizado" homens. 

Em 2009, a escritora e ex-atriz Maria Mariana em entrevista a Revista Época, afirmou categoricamente que homens e mulheres possuem funções e habilidades diferentes. “Segundo a escritora, homem e mulher estão no mesmo barco, no mesmo mar. Há ondas, tempestades, maremotos. Alguém precisa estar com o leme na mão. Os dois, não dá. Deus preparou o homem para estar com o leme na mão. Porque ele é mais forte, tem raciocínio mais frio. A mulher tem mais capacidade de olhar em volta, ver o todo e desenvolver a sensibilidade para aconselhar. A mulher pode dirigir tudo, mas o lugar dela não é com o leme.”

A afirmação de Maria Mariano causou um enorme rebuliço entre as feministas, até porque, ao assegurar que o homem é quem deve ter o leme nas mãos, a ex-atriz e escritora, segundo as adeptas do feminismo, cometeu um irreparável desatino. Entretanto, ainda que o grupo em questão discorde do que foi afirmado, a Bíblia é clara em afiançar que  a função masculina é de ter o "leme nas mãos." Ora. Paulo ao escrever aos Efésios deixa claro que o homem é quem deve condizir o lar. (Efésios 5:23-25)

Prezado amiigo, concordo com Maria Mariana de que o homem deve conduzir o barco. E ao fazê-lo não o faço com o pressuposto de que o marido deve governar sua casa com mão de ferro, impondo suas vontades e caprichos de modo despótico e ditatorial, mesmo porque, o modelo bíblico de liderança na família em muito diverge do machismo reinante em nossa sociedade, todavia em virtude da "ditatura" feminista os homens "desaprenderam"  a conduzirem seus lares no temor do Senhor.

Diante do exposto, particularmente resolvi trabalhar firmemente no discipulado com homens casados. Na minha Igreja, decidi reunir  pelo menos uma vez ao mês, esposos e pais onde de modo informal os ajudarei a liderarem suas esposas e filhos nos caminhos do Senhor.

Acredito que agindo assim poderei ajudar familias inteiras a experimentar o equilibrio familiar bem como lucidez, sáude espiritual e harmonia em suas casas.

Fonte: Renato Vargens
 
 

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Observação: somente um membro deste blog pode postar um comentário.